Big Bag Ráfia Importado

Big Bags Ráfia Polipropileno Importados.

Big Bags Ráfia tem crescimento anual acentuado em relação as demais embalagens.

Esse crescimento é o resultado da versatilidade e economia, veja os pontos:

  • Ganhos reais em logística.
  • Otimizam o espaço de armazenamento no local de consumo.
  • São mais econômicos em relação as embalagens convencionais.
  • Podem ser retornáveis.
  • Economia de tempo em movimentação de carga.
  • Podem ser impressos.
  • Podem ser laminados.
  • São feitos com gramatura adequada para a carga desejada.
  • São atóxicos.
  • Podem ter incidência de raios solares.
  • São seguros.
  • Reduz perda de insumos.
  • Seguros.
Modelos disponíveis:
  • One Way
  • Multy Way
Existem modelos específicos para cada aplicação, veja os modelos abaixo:
C1 = Boca aberta e fundo chato.
C2 = Saia de enchimento e fundo chato.
C3 = Boca aberta e válvula de descarga.
C4 = Saia de enchimento e válvula de descarga.
C5 = Válvula de enchimento e fundo chato.
C6 = Válvula de enchimento e válvula de descarga.

Amplo limite de carga (de 100 a 2.000 kg), variando a gramatura de forma econômica e segura. São produzidos com a necessidade do cliente.


Big Bags são utilizados nos seguintes segmentos:
  • Farinha
  • Açucar
  • Ração
  • Semente
  • Fertilizante
  • Sal
  • Suplemento
  • Conexão
  • Frigorífico
  • Produto Agrícola
  • Cereal
  • Produto Químico
  • Gêlo
  • Resíduo Industrial
  • Cerâmico
  • Farmaceutico
Respeitando a qualidade, temos o melhor preço do mercado. Produtos importados altamente competitivos.

 

 

 

Você está em: Home Bactérias Vírus História da Influenza

História da Influenza

Influenza.

Provida Provendo Soluções Preservando Vidas. Eficiente Contra Bactérias, Vírus e Fungos. Prevenção deveria ser Obrigação!

Histórico da doença

As primeiras suspeitas de infecção pelo vírus Influenza ocorreram por volta do século V a.C. por Hipócrates, conhecido como pai da medicina, que relatou casos de uma doença respiratória que em algumas semanas matou muitas pessoas e depois desapareceu.

A primeira epidemia de gripe ocorreu em 1889 e 300 mil pessoas morreram, principalmente idosos, em decorrência de complicações, como pneumonia bacteriana secundária. Em 1918, a epidemia conhecida como Gripe Espanhola acometeu cerca de 50% da população mundial e vitimou mais de 40 milhões de pessoas. No Brasil, cerca de 65% da população foi infectada e por volta de 35.240 pessoas morreram.

A gripe asiática, em 1957, se espalhou pelo mundo em seis meses e matou cerca de um milhão de pessoas. A gripe de Hong Kong, em 1968, são as mais recentes e de maior repercussão epidemias relatadas, juntamente com a gripe aviária. Em 2003, um surto da gripe aviária na Ásia levou as autoridades a ordenarem o sacrifício de dezenas de milhões de aves de criação. De lá pra cá a doença atingiu 121 pessoas e matou 62 naquele continente. (24/10/2005)

www.portal.saude.gov.br

 

Contatos

Pomerode/SC
+55 (047) 9983-7850 ou +55 (047) 3380-1857

Todos os Direitos Reservados ® Provida 2022