Antimicrobianos Inorgânicos

Nanoclean Glass: Nanoclean Glass é um masterbatch Antimicrobiano inorgânico eficiente e potente que foi formulado dentro dos padrões ANVISA. Nanoclean Glass é uma matriz vítrea com íons de prata ou íon de outro metal se mais apropriado para a aplicação final do produto. Antibacterianos que utilizam vidros aditivados com íons metálicos podem ser usados com toda a segurança nos setores hospitalares, alimentícios e doméstico. Nanoclean Glass é incorporado com a resina ou outra matéria prima durante o processo de fabricação do produto (durável ou descartável) agregando as características antimicrobiana e bacteriostática no produto por toda a sua vida útil. Antimicrobial Inorganic eficiente. Antibacterial Inorganic potente. Eficient Protection. Íons de prata transformam simples embalagens em embalagens ativa. Silver Glass. Embalagem ativa aumenta o shelf life do produto. Nanoclean Glass é mais potente do que você pensa e mais econômico do que você imagina.

Você sabia que temos Liquid Glass? O Nanoclean Liquid Glass.

Nanoclean Vidro Liquido Antimicrobiano está na nossa lista de produtos disponível para o mercado.

Nanoclean CorrosãoX, Nanoclean Infinito e Nanoclean Náutico é a nossa linha de produtos para eletrônicos e elétricos.

 

Leia mais...
Você está em: Home Bactérias Causas e Efeitos Custos Médicos Diretos de Infecções Hospitalares X Prevenção.

Custos Médicos Diretos de Infecções Hospitalares X Prevenção.

O custos médicos diretos de Infecções associadas aos cuidados de Saúde em hospitais americanos e os benefícios da Prevenção.

Autor - R. Douglas Scott II, Economista
Divisão de Saúde Promoção da Qualidade Centro Nacional de Prevenção, Detecção, e Controle de Doenças Infecciosas. Março 2009

SUMÁRIO


Este relatório utiliza os resultados publicados em literaturas médicas e econômicas para fornecer uma ampla visão do custo hospitalar direto anual do tratamento de  Cuidados Associados a Infecções (Healthcare Associated Infections = HAIs) nos Estados Unidos da América. Aplicando dois  diferentes Índices de Preços ao Consumidor (CPI = Consumer Price Index) para ajustar os custos considerando a taxa de inflação nos preços dos recursos hospitalares. Os custos médicos diretos gerais anuais com Cuidados Associados a Infecções (Helthcare Associated Infections = HAIs) para hospitais nos Estados Unidos variam de U$ 28,4 a U$ 33,8 bilhões dólares (após reajuste em 2007  usando o indice de preços dos consumidores (Consumer Price Index = CPI) "Todos Consumidores Hurbanos", e, U$ 35,7 a US $ 45 bilhões de dolares (após reajuste em 2007 usando o indice de preços dos consumidores (Consumer Preci Index = CPI) "Servicos Hospitalares para Pacientes".


Após ajustar a amplitude da eficácia das possibilidades nos controles de infecção nas internações, os benefícios da prevenção apontam para uma reducao de US $ 5,7  a US $ 6,8 bilhões de dolares (20 por cento das infecções evitáveis(prevenção), utilizando o indice de preços dos consumidores "Todos Condumidores Hurbanos" ) para o número US $ 25,0 a 31,5 bilhões dólares (70 por cento das infecções evitáveis (prevenção), utilizando o indice de preços dos consumidores "Servicos Hospitalares para Pacientes").


Obs 01: O autor dessa matéria utiliza no seu trabalho dois indices para a correção dos valores levandados nas literaturas, sendo o primeiro "Todos Consumidores Hurbanos"e o segundo um índice espeçifico relativo a inflaçao na área médica/hospitalar "Servicos Hospitalares para Pacientes". O leitor poderá localizar os dois indices com as suas respectivas metodologias de cálculos no site www.bls.gov 

Obs 02: Os custos anuais do sistema de saúde americano é da ordem de U$ 28,40 a U$ 33,80 bilhoes dolares utilizando o índice "Todos Consumidores Hurbanos"

Os custos anuais do sistema de saúde americano é da ordem de 35,70 a U$ 45,00 bilhoes de dolares utilizando o índice "Servicos Hospitalares para Pacientes"

Obs 03: Infecções hospitalares evitáveis são da ordem de 20 a 70%, que financeiramente podem chegar a U$ 31,50 bilhoes dolares/ano.


I. INTRODUÇÃO

Despesas com cuidados de infecções hospitalares ( Helthcare associated Infections = HAIs) produzem consequências económicas significativas sobre o sistema nacional de saúde americano.O melhor esttudo ou a melhor estimativa nacional anual dos custos médicos diretos relativos aos cuidados associados a infecções hospitalares (HAIs) foi (publicado em 1992) e foi baseada nos resultados do Estudo sobre Eficácia de Controle de Infecção Hospitalar (SENIC) que foi iniciado (coleta dados) em meados dos anos 1970.[1] Com uma incidência de aproximadamente 4,5 Infecções hospitalares (HAIs) para cada 100 internações, os custos diretos anuais no sistema de saúde foram estimados em US $ 4,5 bilhões dolares em 1992. [1] Ajustando a taxa de inflação utilizando o CPI índice de inflação "Todos consumidores hurbanos" , esta estimativa é de aproximadamente $ 6,65 bilhões de dólares em 2007. No entanto, publicacao mais recente indica que a epidemiologia de infecções hospitalares mudou substancialmente desde o estudo SENIC, juntamente com os custos de tratamento HAI.[2, 3] A finalidade desse relatório é de atualizar o índice nacional anual relativo a despesas médicas hospitalares diretas do (HAIs), com base em estudos publicados selecionado para esta análise. Como não tem havido outro estudo nacional desde que o projeto SENIC, novas estimativas devem ser inseridas a partir de novos estudos com base em cenários mais limitados.

Enquanto esse relatório por si só não é um resultado definitivo ou uma revisão sistemica, foram usadas tres  criterios para identificar apropriadamente os custos estimados usados nesse trabalho. Primeiro, o estudo investigou muito o banco de dados de análise economica no ítem pespectivas de custos hospitalares. Segundo, a estimativa foi feita de um único multi-centro de estudos hospitalares, revisado sistematicamente, do que um simples centro de estudos que estima os csutos de HAI, e se nao fosse tudo, a população hospitalar ( em oposição a uma configuração específica, tais como uma unidade de cuidados intensivos). Finalmente a pesquiza tambem usou os custos atuais ( custos analíticos) ou custos hospitalares especificos, que foram ajustados usando custos médios para representar uma verdadeira oportunidade de ganhos dos recursos usados pelos hospitais.

A próxima seção deste relatório começa com a explicação para os três critérios utilizados para selecionar as evidências para desenvolvimento das estimativas de custos.Na terceira seção, o custo anual nacional estimado para cinco centros diferentes de infecção serão esplicados/detalhados, incluindo Infecções de Centro Cirúrgico (ICC) "Surgical Site Infections ( SSis)", Linha CentraL Associadas a Infecções da Corrente Sanguínea (LCAICS) "Central Line Associated bloodstream infections (CLABSIs)", pneumonias associadas a ventilacao mecanica (PACMs) "Ventilator-Associated Penumonias (VAPs)", cateter associados ao trato (CATIUs) "catheter associated urinary-tract infections (CAUTIs)", e Clostridium difficile associado a doença (CDAD) Clostridium difficile-associaded disease (CDI). Custos estimados para cada um desses centros de infecção são inferidas (hipótese sem rigor na premissa) de estudos publicados e combinados com a incidencia anual estimada  de HAI da Sistema Vigilancia Infecção Hospitalar Nacional  "National Nosocomial Infection Surveillance System = (NNIS)". A quarta seção desenvolve uma estimativa dos custos nacionais anuais médicos diretos de todas as infecções hospitalares em hospitais norte-americanos. Dados os diferentes métodos epidemiológicos (corte retrospectivo, observacional prospectivo) e métodos de custeio (Despesas reais, encargos, custo-setores=mix) utilizados em estudos de HAI, é preciso reconhecer que a estimativa de custos separados  dos centros de infecção não se prestam ao vicio da criacao de custos agregados para estimativas de todas as HAIs. Para estimar o custo direto de todas as HAI, essa analise usada resulta de dois estudos que empregam diferentes medodologias: uma revisão sistemática de todos os estudos economicos do modelo hospitalar de custos de pacientes de hospitais simples. A análise de sensibilidade também conduz a levar em conta a incerteza associada ao eficácia dos programas de controle dos modos de  infecção e a proporção de infecções hospitalares que são evitáveis, a fim para avaliar os potenciais custos de oportunidade que HAIs impõe sobre os hospitais.

 

II. Justificação dos critérios do estudo

A perspectiva do hospital sobre o custo da HAI

 

Três componentes gerais de custo compreendem o custos socioeconómicos da HAI:

- custos médicos diretos,

- custos indiretos relacionados à produtividade e,

-despesas não-médicas e custos intangíveis relacionados a diminuição da qualidade de vida (Tabela 1).

A grande maioria das análises econômicas  e de custo da HAI tem como foco principal a incidencia principalmente sobre os custos médicos diretos como estes
custos impactam diretamente as finanças do hospital. Dada a atual classificação do sistema Related Group que não tem códigos específicos para as HAIs,
os hospitais nao podem recuperar os custos extras dos pacientes relativos ao tratamento de HAIs.  A maioria dos pesquisadores mostram em suas análises feitas do hospital apenas a perspectiva para fornecer evidências de que os hospitais podem ter benefícios econômicos através do investimento em programas de controle de infecção. No entanto, existem outras perspectivas de análise que incorporam interpretações mais amplas dos custos de infecções hospitalares, particularmente em termos dos impactos econômicos resultantes da diminuição da produtividade do trabalhador (resultante da morbidade adicional devido a uma HAI) ou a perda de vidas. Enquanto tais impactos afetam pacientes, contribuintes e a sociedade como um todo também o são, há pouca evidencia empírica sobre os resultados de custos associados a longo prazo. Além disso, esses impactos provavelmente não afetam a administração do hospital e decisão
de marketing. Para os fins do presente relatório, apenas estudos que fornecem evidências sobre o custo direto hospitalar com o tratamento de HAIs são considerados.

Desenhos dos Estudos

A abordagem mais comum de análise para medir o custo das HAICs por local de infecção, geralmente emprega algum tipo de estudo de observação epidemiológica em um grupo de pacientes não infectados com um microrganismo específico é comparado com um grupo de pacientes infectados (ou expostos). [5,6] No entanto estudo de populações e métodos variam e incluem diferentes métodos de avaliação econômica (análise de custos, custo-
análise de eficácia, ou análise custo-benefício), desenhos de estudos observacionais (prospectivo contra retrospectivo, concorrente contra comparativa,
combinado versus análise incomparável, seleção e número de variáveis ​​de confusão utilizadas), populações de pacientes e configurações (por exemplo, UTI, doença específica), e custo informações utilizadas (taxas, encargos ajustados ou micro-dados de custo). [6] Uma revisão sistemática recente de análises económicas de HAICs conduzido por Stone e seus colegas observaram que, dadas as diferenças em métodos de estudo, a literatura publicada sobre o custo
de HAI mostra uma variação considerável no custo estimativas para os vários locais de infecção. [3] Como o objetivo deste relatório é fornecer representantes
estimativas de custos para toda a população infectada com qualquer HAI, a análise aqui relatada considera apenas as estimativas de custo de revisões sistemicas ou estudos que tiveram como base maior, hospitais grandes, grandes populações de estudo que capturaram mais da variação potencial nos custos hospitalares em pacientes com uma HAI.



Informações de Custos

Uma consideração importante para qualquer avaliação economica quanto da utilização dos recursos nos hospitais é distinguir entre reais micro-custos (despesas hospitalares feitasentre bens e serviços) e receitas (o que o hospital cobra do paciente). [7,8] Micro-custeio fornece com maior precisão
estimativas do valor econômico dos recursos utilizados em cuidados hospitalares.


III. Estimativas de custos médicos anuais diretos para cinco centros de HAI

As estimativas dos custos médicos diretos associados aos cinco principais centros de infecções hospitalares será calculada tomando as estimativas do número de infecções e em seguida, multiplicando essas estimativas por uma média baixa tanto quanto uma média alta de custos estimados por paciente buscados s literaturas. Os custos estimados são ajustados para a taxa de infecção usando dois diferentes índices de inflação: o PCI "Todos os consumidores Hurbanos" e "Servicos Hospitalares para Pacientes " com todos os custos estimados ajustados para 2007 e então comparados. À medida que os vários estudos utilizados  deste relatório foram conduzidos em diferentes pontos no tempo, as estimativas de custo deve ser ajustado para 2007 a fim de torná-los comparáveis.

Índice de Preço de Consumo

O CPI-U é construído pelo Bureau dos EUA Labor Statistics (BLS) e é uma medida da variação média ao longo do tempo nos preços pagos por todos
consumidores urbanos (definido como todos os domicílios urbanos em áreas estatísticas metropolitanas e em lugares urbanos de 2.500 habitantes ou mais) para uma cesta de bens de consumo e serviços adquiridos no dia-a-vida do dia. A todo o grupo consumidor urbano inclui quase todos os moradores de áreas urbanas ou metropolitano, incluindo os profissionais, os trabalhadores independentes, os pobres, os desempregados, e aposentados, bem como urbanas
assalariados e trabalhadores de escritório e representa cerca de 87 por cento da população total dos EUA. [11]
Os produtos e serviços que estão incluídos no CPI da cesta básica foram determinados a partir de um BLS pesquisa anual sobre os gastos dos consumidores que fornece informações detalhadas sobre os gastos dos consumidores hábitos. Combinando os dados das despesas de consumo com outros dados da pesquisa sobre os preços de varejo lojas, o CPI-U é atualizado em uma base mensal. O vários bens e serviços que os consumidores compram são classificados em mais de 200 categorias que se enquadram oito grandes grupos de classificação, incluindo alimentos e bebidas, vestuário, habitação, transporte, assistência médica cuidado, recreação, educação e comunicação, e um grupo final, representando outros bens e serviços. Como uma estimativa da variação percentual em
preços entre os dois períodos de preços, o CPI-U é a medida mais usada de inflação e é utilizado pelos governos federal e estadual para ajustar pagamentos de rendimentos ou para fazer de custo de ajustes de vida aos salários.


O indice de internamento hospitalar e de serviços é uma subcategoria de preços (ou o nível de inflação).



As estimativas para o número de infecções hospitalares

As estimativas para o número de infecções, com exceção para CDI (Clostridium difficile), são baseados em estimativas de Klevens et al. [14] Conforme as estimativas da Klevents et al, ambas incorporam o dispositivo e não dispositivo relacionando infecções, estes números são ajustados para proporcionar estimativas do número de infecções relacionadas com o dispositivo por cada local (Tabela 3) para ser consistente com as informações de custos a partir da literatura que se concentrou em dispositivos relacionados com infecções. As proporções utilizadas para fazer os ajustes para o número total de BSIs (37 por cento dispositivo-relacionado) e pneumonia (21 por cento dispositivo relacionado) baseiam-se um estudo por Weber et ai., enquanto a proporção para infecções de trato urinário (80 por cento dispositivo relacionado) baseia-se em um estudo realizado pela Santa et al. [15, 16] A estimativa para o número de casos CDIs vem de um estudo feito por McDonald et ai. (2003). [17]

Duas recentes revisões sistemáticas da dliteratura publicação sobre custos associados com várias HAIs em hospitais estão disponíveis. A atualização de uma revisão anterior de 2002, Stone et al. derivam as seguintes estimativas de custo:

-US$ 25.546 para o SSI,

-US$ 36.441 para BSI,

-US$ 9.969 para PAV e

-US$ 1.006 para CAUTI.

[3] Estes autores notaram que houve considerável variação na metodologia utilizada pelos custos incorporados em sua revisão que incluiu os resultados dos estudos de vacinação, bem como estudos sobre a comunidade de infecções adquiridas. Anderson et ai. [18] também desenvolveram estimativas do custo das HAIs a partir de estudos publicados, mas usou um critério mais rigoroso de inclusão, incluindo somente estudos estimados atribuíveis a uma HAI. Anderson et ai. ponderaram os resultados de custos diferentes dando maior peso às estimativas de estudos maiores. Os custos resultantes de infecções hospitalares atribuíveis:

-US$ 10.443 para o SSI,

-US$ 23.242 para BSI,

-US$ 25.072 para PAV, e

-US$ 758 dólares para CAUTI.

Os resultados de ambos os estudos têm limitações e devem ser usados com cautela. Como um exemplo, os nove estudos utilizados por Stone et ai. para estimar o custo médio atribuível a BSI incluído cinco estudos de fora os EUA, enquanto três do quatro cargas dos EUA estudos utilizados (em oposição de custos reais). Da mesma forma, os cinco estudos utilizaram por Anderson et ai. para estimar o custo da BSI incluía três estudos não americanos , enquanto que os dois estudos dos Estados Unidos foram baseados em Populações de UTI apenas. Dada a falta de coerência entre as populações locais, e informações de custos a partir dos estudos, este relatório também utilizava estimativas de custos de um único outro estudo hospitalar, que incorporou tanto a nível hospitalar  e micro-dados de custos em sua análise. Os estudos selecionados para o custo direto médico estimado para cada local da infecção estão descritos abaixo.

SSI

Começando com SSIs, os estudos utilizado para a média dos custos da ISC inclui Anderson et al. [18] para uma baixa estimativa (10,443 dólares por infecção em 2005 dólares) e Stone et al. [3] para uma estimativa de alta (25,546 dólares por infecção em 2002 dólares).

 

CLABSI

As estimativas de custo para CLABSIs foram tomadas a partir de uma análise custo-eficácia para medir o impacto da utilização de barreiras máximas estéreis para evitar CLABSIs conduzido por Hu et al. [19] Ao avaliar a literatura, os autores do estudo desenvolveram  uma gama das estimativas para o custo atribuível de CLABSI ($ 5.734 a $ 22.939 dólares em 2003), que seria representativa  de todos os pacientes hospitalizados.



PAV

Os estudos utilizados para as estimativas sobre PAV incluem uma estimativa baixa de Warren et al. [20] e uma alta estimativa de Anderson et al. [18] O estudo Warren examinou o custo de PAV em pacientes de terapia intensiva, mas o cenário envolveu uma nonteaching, centro médico rural , em vez de um centro urbano ou universidade atendimento terciário e centro de ensino onde a maioria dos estudos de custo estudos são geralmente realizados. A partir deste
estudo, o custo médio paciente atribuível de PAV é US$ 11,897 dólares (em dólares de 1999). A estimativa do custo de PAV de Anderson et al é US$ 25,072.



CAUTI

Para os custos associados com CAUTI,  Anderson et ai. [18] O estudo fornece uma estimativa de US$ 758 por infecção. A segunda estimativa de US$ 589 por infecção (em 1998 dólares) vem de Tambyah et al. [21]. Enquanto o Tambyah et al. trabalho é um estudo de um único centro, foi um estudo prospectivo hospitalar amplo. Devido os diferentes ajustes dos indices de precos ao conumidor , a estimativa da maior utilização a CPI para todos os consumidores urbanos vem do estudo de Anderson, enquanto que a estimativa mais elevada utilizando o CPI dos serviços hospitalares de internamento vem do estudo de Tambyah.



CDI

Poucos estudos têm estimado o custo hospitalar associado ao CDI. A estimativa usada aqui vem a partir de um estudo de Dubberke et al. [22]. Este é um
centro simples, um estudo retrospectivo, contudo dois diferentes métodos foram usados para estimar os custos por centro de infecção e no periodo de 180 dias (indice hospitalar de internacões) para considerar qualquer resultado proveniente de CDIs. O valor estimado de US$ 5.042 foi determinado usando uma analise de regressao linear enquanto o maior numero estimado em US$ 7.179 foi determinado usando propensamente os pontos entre os eixos X e Y da regressao. Essas estimativas sao conservadoras e elas nao incluem qualquer paciente que tenha sido operado no hospital. Ambas estimativas foram feitas em 2003.

 

Custos estimados por locais de Infecção.

As estimativas desenvolvidas para cada local de infecção e seus CPI com  valores ajustados são exibidos nas Tabelas 4 e 5. Começando com um baixo e um alto custo elevado estimados a partir de estudos selecionados na Tabela 4, estas estimativas são ajustadas para 2007 dólares usando o CPI-U e a CPI dos serviços hospitalares de internamento. Usando o resultados da Tabela 4, a Tabela 5 apresenta o estimado intervalos dos custos totais anuais associados
sites específicos de infecção HAI em hospitais dos Estados Unidos ajustados pelos dois índices do IPC. O local da infecção com o maior leque de custos anuais é SSI ($ 3,2 bilhões de US $ 8,6 bilhões com o CPI-U e US $ 3,5 bilhões de US $ 10 bilhões com a CPI para internação serviços de hospital), enquanto o site com o menor custo anual é CAUTI (340 milhões dólares para 370 milhões dólares usando o CPI-U de US $ 390 milhões para 450 milhões dólares
usando a CPI dos serviços hospitalares de internamento). O custos associados com o restante dos locais de infecção também são significativas com o custo médico directo de CLABSI, VAP, e CDI variando de 590 milhões dólares (Ajustado pelo CPI-U) para 2,68 bilhões dólares (ajustado por CPI dos serviços hospitalares de internamento), 780 milhões dólares (Ajustado pelo CPI-U) para US $ 1,5 bilhões (ajustado pela CPI dos serviços hospitalares de internamento), e 1,01 bilhões dólares para US $ 1,62 (ajustado pela CPI para internação hospitalar serviços), respectivamente.


IV. As estimativas de custos de todos os Cuidados Associados  a Infecção HAIs.

Estudos Usado

Enquanto estudos publicados sobre o custo das HAIs tendem a se concentrar em um único local da infecção relacionada (assim ajustes que necessitem as contagens de cada local separado da infecção, como feito na seção anterior), há duas estimativas de custo disponíveis, que são publicadas para avaliar o paciente direco de todos os custos para todas as HAIs (ambas dispositivo relacionado e dispositivo não relacionado a infecções), utilizando a estimativa anual temos o número total de HAIs (1.737.125 a partir do estudo de Klevens ) para 2002. Uma revisão sistemática anterior dos custos econômicos da HAI conduzidos por Stone et ai. incluí uma estimativa do atribuídal a média dos custos de pacientes de infecções hospitalares em geral. [23] A inclusão de critérios para esta revisão incluiu trabalhos publicados (Em Inglês), entre 1990 e 2000, que continha resumos e estimativas de custos originais. Os dados coletados dados de custos foram convertidos em dólares americanos (para estudos realizados fora os EUA) e todos os dólares Os valores foram ajustados para dólares de 2001. O resultado é uma  estimativa média de US$ 13.973,00  (com um desvio padrão de UU$ 17,998 dólares) foi baseada em nove estudos selecionados. O grande desvio padrão associado com o estimativa média é, provavelmente, devido à variedade de locais de estudo (dentro e fora os EUA) e
métodos de custeio (custos reais e despesas hospitalares) empregados pelos pesquisadores do estudo.

O estudo de Roberts et al. foi um estudo de um único centro de estudos que mede os custos atribuidos e  associados as HAI em uma amostragem  hospitalar  aleatória de pacientes adultos. [24] O estudo utiliza custos unitários que foram derivados a partir das despesas hospitalares relatadas. O estudo excluí determinado tipo de paciente  de subpopulações que adquiriram uma HAI nos departamentos de servicos hospitar (pediatria, trauma, cirurgia, enfermarias de obstetrícia), onde as estruturas de custos são significativamente diferente de serviço outro hospital. A exclusão desses locais a partir da análise introduz um viés de baixa na estimativa do custo global das HAIs. A regressão multivariada do modelo foi analisado usando os custos totais do paciente como uma variável dependente com pontuacao APACHE III, admissao na UTI, cirurgia, e as presenças de uma HAI são consideradas como variáveis ​​independentes. O custo médio atribuível de HAI é de US$ 15.275,00 (com um desvio padrão de U$ 5,491), em 1998, partindo do modelo de estimativa obtemos uma estimativa de custos conservadora de HAI.

Os Custos Hospitalares Nacionais Anuais Diretos de HAI, a Tabelas 6 mostra os ajustes feitos para o Índice de Precos ao Consumidor o intervalo de estimativas sobre a média atribuída para todos os pacientes com HAISs dos estudos selecionados. A Tabela 7 apresenta o total de custos anuais diretos  médicos para os hospitais norte-americanos de todas as infecções hospitalares entre pacientes hospitares. Os custos diretos variam de US $ 28,40 para US$ 33,8 bilhões de ajuste para a taxa de inflação utilizando CPI-U. Usando a CPI dos serviços hospitalares de internamento, os custos globais diretos variam de US$ 35,7 bilhões  para US$ 45 bilhões.

Enquanto as estimativas de custos ilustram a magnitude de potenciais economias na prevenção de todas as infecções, essas economias devem ser ponderadas  em relacão a eficácia das intervenções para impedi-las e o custo dos recursos necessários para investir nas intervenções. Na avaliação da medida em que são as HAIs evitáveis, Harbarth et al. [25] concluiu que a literatura não fornece respostas claras. Na condução uma revisão sistemática da literatura publicada da proporção de infecções hospitalares evitáveis ​​resultantes de intervencoes multi-modais, os autores encontraram variabilidade considerável em impactos, que vão desde a 10% de redução a 70 por cento de redução em HAIs. Intervenções direcionadas à redução CLABSI teve o maior impacto com as reduções observadas variando a partir de 38 por cento a 71 por cento. Pronovost et al. [26] observaram uma diminuição de 66 por cento em CLABSIs
a partir de sua intervenção multi-modal para todas UTI das unidades em hospitais localizados em Michigan. Um outra semelhanca tambem diminuiu em casos de CLABSIs também em Unidades de UTI no sudoeste da Pensilvânia após a implementação de uma intervenção multi-facetada que incluía as metas, baseada em evidências, boas práticas e a inserção de um programa de educação sobre estratégias de prevenção, produziram esses resultados. [27] No entanto, o estudo de Harbarth  concluiu que cerca de 20 por cento de todas as HAIs são provavelmente evitáveis ​​com base na prática clínica atual e
tecnologias.

Para refletir a incerteza associada a eficácia dos esforços de prevenção de infecção de controle, A Tabela 8 apresenta o intervalo de estimativas de custos após ajuste para os níveis de prevenção de eficácia de 20%, 50% e 70%. Depois destes ajustes, os benefícios da prevenção tem uma reducao de  US $ 5,7 para US $ 6,8 bilhões (20% das infecções evitáveis, 2007 CPI-U) para uma alta de US $ 25,0 a US$ 31,5 bilhões (70 por cento das infecções evitáveis, 2007 CPI dos serviços hospitalares de internamento).

Discussão

Enquanto existe considerável variabilidade nos custos de HAI, as estimativas de baixo custo de US $ 5,7 para $ 6,8 bilhões anualmente são ainda substanciais quando comparada com aos custos de pacientes internados para outross cuidados médicos. Segundo a Agência de Investigação de Saúde e Qualidade, os três diagnósticos principais com dos custos anuais de internacoes hospitalares (em 2006) incluem a doença arterial coronariana (US$ 17,5 bilhoes), ataques cardiacos (US$ $ 11,8 bilhões) e insuficiencia cardiaca congestiva (US$ 11,2 bilhoes). [27] Mesmo que a eficácia de prevenção HAI é baixa, o custo direto médico de infecções hospitalares evitáveis ​​são comparáveis ​​aos custos de acidente vascular cerebral (US$ 6,7 bilhões), diabetes mellitus com complicações (US $ 4,5 bilhões) e doenca pulmonar obstrutiva crônica ($ 4,2 bilhões). [28] Existem várias limitações de estudos importantes para considerar ao interpretar e utilizar as estimativas de custos relatados. Em primeiro lugar, o custo nacional estimado foi inferidas a partir de estudos com maior limitacao de estudos (regional ou único hospital). Para reflectir a incerteza associada com a representatividade desses estudos, o estimativas nacionais têm sido apresentadas como intervalos. Em segundo lugar, deve salientar-se que esta análise baseia-se no número estimado de infecções que ocorreram em 2002. Como observado na seção anterior , supra, a incidência de alguns tipos de infecções (Particularmente CLABSIs) têm-se mostrado em declínio, ao passo que é possível que a incidência das HAIs outros podem ter mudado (ou aumento ou diminuícao). Portanto, os beneficios estimados da prevenção de infecções hospitalares em 2007, usando dados de 2002 de infecçoes, é apenas uma aproximação do benefícios reais para 2007. Além disso, as estimativas publicadas em  2002 do número de HAIs, no total e por local da infecção, não incluem informação da incerteza estatística (ou o erro padrão) associado ao uso de hospitais NNIS como uma amostra para todos os hospitais nos Estados Unidos. Se estas informaçoes Foram utilizados nesta análise, o custo apresentado aqui seria maior porque deveria também reflectir a variabilidade no número estimado de HAIs. Terceiro, as proporções utilizadas para estimar o número de infecções relacionadas com o dispositivo a partir do total de número de infecções hospitalares é baseada em um único estudo de HAI de um único hospital e não pode ser representativa  para todos os hospitais em todo o país. Finalmente, este estudo não pretende fornecer qualquer avaliação do custo associado com quaisquer intervenções (Fora das condições normais de trabalho para programas de controle de infecção estabelecidos) que ser usado para reduzir infecções hospitalares. Tais custos de intervenção certamente devam reduzir os custos médicos diretos (ou benefícios) e deve ser considerado em qualquer analise de custo-benefício nas políticas de controle de infecção e programas.


Referências
1. Martone WJ, Jarvis WR, Culver DH, Haley RW.
Incidência e natureza endêmica e epidêmica
infecções nosocomiais. In: Bennett JV, Brachman
PS, eds. Infecções hospitalares. Boston: Little,
Brown, empresa e, de 1992; 577-96.
2. Haas JP. Medição de controlo de infecção
desempenho departamento: estado da ciência.
Am J Infect Controle 2006; 34:545-9.
3. Pedra PW, braccia D, E. Larson sistemática
revisão de análises econômicas da saúde
infecções associadas. Am J Infect Controle
2005; 33:501-509.
4. Grupos de diagnóstico relacionadas (DRGs) e os
Medicare Program: Implicações para a Medicina
Tecnologia - um Memorando Técnico
(Washington, DC: Congresso dos EUA, Office of
Avaliação da Tecnologia OTA-TM-H-17,
Julho de 1983).
5. Haley RW. Medindo o custo de nosocomial
infecções: métodos para a estimativa econômica
fardo para o hospital. Am J Med 1991; 91
(Suppl 3B): 32S-38S.
6. Scott RD II, Roberts RR. O atribuível
custo de infecções resistentes em hospitais
configurações: a teoria econômica e suas aplicações.
In: Owens RC, Lautenbach E, eds.
Resistência Antimicrobiana: Patógenos Problema
Contramedidas e clínicos. Nova York:
Informa Healthcare, 2008:1-24.
7. Finkler SA. A distinção entre custo e
encargos. Ann Intern Med 1982; 96: 102-109.
8. Haddix AC, PA Schaffer. Custo-efetividade
análise. In: Haddix AC, Teutsch SM, Shaffer PA,
Dunet DO, eds. Eficácia da Prevenção:
Um Guia para a Análise de Decisão e Económica
Avaliação. New York: Oxford University Press,
1996: 103-129.
9. Dranove Preços D. por instituições sem fins lucrativos:
o caso do hospital custam a mudar. J Saúde Econ
1988; 7:47-57.
10. Dor A, Farley DE. P fonte AGAMENTO eo
custo da assistência hospitalar: as evidências a partir de um
multiproduto função de custo com vários contribuintes.
J Saúde Econ 1996; 15:1-21.
11. Bureau of Labor Statistics. BLS Handbook of
Métodos, capítulo 17, O Índice de Preços ao Consumidor.
[Citado 2008 nov 13]. http://www.bls.gov/
opub/hom/pdf/homch17.pdf
12. Cardenas EM. Revisão do hospital CPI
componente de serviços. Análise Mensal de Emprego
1996; 12:40-48.
13. Swick R, D Bathgate, erviços Horrigan M. S
Índices de Preços no Produtor: Passado, Presente e Futuro.
Papel de Rascunho. EUA Bureau of Labor Statistics.
26 de maio, 2006. [Citado em 2008, 10 de outubro].
http://www.bls.gov/bls/fesacp1060906.pdf
14. Klevens RM, Edwards JR, CL Richards,
Horan T, R Gaynes, Pollock D, Cardo D.
Estimativa de infecções nosocomiais
em hospitais dos Estados Unidos, 2002. Saúde Pública Rep
2007; 122:160-166.
15. Weber DJ, Sickert-Bennett EE, Brown V,
Rutala WA. Comparação de hospitalwide
vigilância e unidade de terapia intensiva direcionada
vigilância das infecções nosocomiais.
Infect controle Hosp Epidemiol 2007; 28:
1361-1366.
16. São S, Crawford CE. Biofilmes e cateter
associado infecções do trato urinário. Infect Dis
Clin N Am 2003; 17:411-432.
17. McDonald LC, Owings M, Jernigan DB.
Clostridium difficile infecção em pacientes
alta dos Estados Unidos de curta hospitais,
1996-2003. Emerg Infect Dis 2006; 12:409-15.
Referências (continuação)
18. Anderson DJ, Kirkland KB, Kaye KS, Thacker
PA, Kanafani ZA, Sexton DJ. Sem recursos
controle de infecção hospitalar e prevenção
programas: centavo sábios, a libra tolas? Infectar
Controle Hosp Epidemiol 2007; 28:767-773.
19. Hu KK, Veenstra DL, Lipsky BA, Saint S. Use
máximas de barreiras estéreis durante venoso central
inserção do cateter: clínico e econômico
resultados. Clin Infect Dis 2004; 39:1441-1445
20. Warren DK, Shukla DJ, Olsen MA, Kollef
MH, Hollenbeak CS, Cox MJ, Cohen MM,
Fraser VJ. Resultado atribuível e custo de
pneumonia associada à ventilação entre intensiva
cuidar pacientes de unidade em um centro médico de subúrbio.
Crit Med Cuidados de 2003; 31:1312-1317.
21. Tambyah PA, Knasinski V, Maki DG. O direto
custo de urinária associada a cateter nosocomial
infecção do trato, na era da atenção gerenciada. Infectar
Controle Hosp Epidemiol 2002; 23:27-31.
22. Dubberke ER, Reske KA, Olsen MA, McDonald
LC, Fraser VJ. Curto e longo prazo atribuíveis
custos da doença associada Clostridium difficile
em pacientes não-cirúrgicos. Clin Infect Dis
25. Harbarth S, Sax H, Gastmeier P. A
proporção evitável de nosocomial
infecções: uma visão geral dos relatórios publicados.
J Hosp Infect 2003; 54:258-266.
26. Pronovost P, Needham D, Berenholtz S,
Sinopoli D, Chu H, S Cosgrove, Sexton B,
Hyzy R, País de Gales R, G Roth, Bander J, J Kepros,
Goeschel C. Uma intervenção para diminuir
relacionadas ao cateter infecções da corrente sanguínea no
UTI. N Engl J Med 2006:355; 2725-32.
27. Muto C, Harrison E, Edward JR, Horan T,
Andus M, Jernigan JA, Kutty PK. Redução do
centrais da linha de infecções da corrente sanguínea associadas
entre unidades de cuidados intensivos, Pensilvânia,
Abril de 2001 - Março de 2005. MMWR Wkly
2005; 54 (40) :1013-1016.
28. Levit K (Thomson Reuters), Stranges E
(Thomson Reuters), Ryan K (Thomson Reuters)
Elixhauser A (AHRQ). Factos e figuras, HCUP
2006: As estatísticas sobre Hospital cuidados baseados na
Estados Unidos. Rockville, MD: Agência para
Investigação de Saúde e Qualidade, 2008.
http://www.hcup-us.ahrq.gov/reports/
tfactandfigures/HAR_2006.pdf
2008; 46:497-504.
23. Pedra PW, Larson E, Kawar LN. A sistemática
auditoria dos dados económicos que liga nosocomial
infecções e intervenções de controle de infecção:
1990-2000. Am J Infect Controle 2002; 30:145-152.
24. Roberts RR, Scott RD II, Cordell R, Salomão
SL, Steele L, Kampe LM, truque que,
Weinstein RA. O uso de modelagem econômica
para determinar os custos hospitalares associados
com infecções nosocomiais. Clin Infect Dis
2003; 36:1424-32.


Tabela 1: Os Custos Sociais do Hospital infecções associadas

 


 

Categoria de Custos*

 


1.0.0 - Custo Direto

1.1.0 - Custos Fixos

1.1.1 - Prédios

1.1.2 - Utilidades

1.1.3 - Equipamentos/Tecnologia

1.1.4 - Serviços (Lavanderia, Meio Ambiente, administração

1.2.0 - Custos Variáveis

1.2.1 - Medicamentos

1.2.2 - Alimentação

1.2.3 - Consultas

1.2.4 - Tratamentos

1.2.5 - Procedimentos

1.2.6 - Testes (laboratório e radiografia/imagens)

1.2.6 - Fornecedores

 

 


 

2.0.0 - Custos Indiretos

2.1.0 - Perda de salários e serviços

2.2.0 - Redução na produtividade dos funcionários

2.3.0 - Morbidade (curto e longo prazo)

2.4.0 - Mortalidade

2.5.0 - Renda perdida por familiares

2.6.0 - Perda de qualidade vida do paciente

2.7.0 - Tempo perdido da família

 

 

3.0.0 - Custos Intangíveis

3.1.0 - Custo psicológico de paciente e família (anciedade, tristeza, incapacidade física, perda postos de trabalho)

3.2.0 - Dor e Sofrimento

3.3.0 - Mudança vida social do paciente (funcionalidade/atividades diárias)

 

 

* Adapated from Haddix AC and Shaffer PA. Cost-effectiveness analysis. In Prvention Effectiveness: A guide to decision Analysis and Economic Evaluation. Oxford University Press, 1996.

* Adaptado de Haddix AC e PA Shaffer. Análise custo-eficácia. Em Eficácia Prevenção: Um Guia para a Decisão Análise e Avaliação Econômica. Oxford University Press, 1996.

 

Tabela 2: Índice de Preços ao Consumidor para Consumidores Urbanos (CPI-U): EUA cidade média por seleção de categoria de despesa e grupo de produtos e serviços *


* Fonte: Bureau of Labor Statistics. Consumer Reports Preço índice detalhado. [Citado 2008 nov 13]. Disponível em www.bls.gov / cpi / cpi_dr.htm


11 Tabela 3: Número estimado de infecções hospitalares por local de infection14

* Total BSI ajustado para estimar CLABSI (248,678 x 0,3715) = 92,011
** Total de infecções Pneumonia ajustados para estimar VAP (250.205 x 0,2115) = 52543
*** UTIs totais ajustados para estimar CAUTI (561.667 x 0,8016) = 449,334

Tabela 4: O atribuível médio por paciente de custos HAI por sites selecionados de infecção
ajustado pelo IPC 2007 para todos os consumidores urbanos e de serviços hospitalares de internamento


Tabela 5: Agregados custos atribuíveis pacientes hospitalares por local de infecção


* Exemplo para cálculo SSI: 2007 CPI para todos os consumidores urbanos: 2007 CPI para os serviços de internamentos hospitalares
Baixo 290.485 x $ 11.087 = 3.220 milhões dólares Baixo 290.485 x 11.874 dólar = 3450000000 $
Alta 290.485 x 29.443 $ = 8550000000 $ 290.485 Alto x $ 34,670 = 10,07 bilhões dólares


12


Tabela 6: O atribuível custos por paciente de todas as infecções hospitalares



Tabela 7: agregar custos directos anuais médico-hospitalares de pacientes por local de infecção



Tabela 8: Faixa de custo direto estimado médico anual de todas as infecções hospitalares ajustado pelo
proporção de infecções evitáveis

13


Autor - R. Douglas Scott II, Economista
Divisão de Saúde Promoção da Qualidade
Centro Nacional de Prevenção, Detecção,
e Controle de Doenças Infecciosas
Centro de Coordenação de Doenças Infecciosas
Centros para Controle e Prevenção de Doenças
Março 2009

CS200891-A

AGRADECIMENTO




O autor agradece o editorial
assistência de Daniel A. Pollock da Divisão de
Healthcare Quality Promotion, Centro Nacional de
Preparação, Detecção e Controle de Doenças Infecto
Doenças, Centro de Coordenação de Doenças Infecciosas,
Centros para Controle e Prevenção de Doenças, e
Patricia W. Stone, da Universidade Columbia School of
Enfermagem. Quaisquer erros são da exclusiva responsabilidade da
autor.


Att.

Nanoclean Nanotecnologia GmbH.

 

Soluções antimicrobianas:

Masterbaches Antimicrobianos.

A Provida Antimicrobianos possui produtos que quando aplicados em resinas plásticas, borrachas, silicone e TR eliminam vírus, bactérias, leveduras e bolores. Leia sobre o o masterbatch orgânico Nanoclean 500, masterbatch inorgânico Nanoclean Glass e masterbatch natural Nanoclean Active. Essa é a linha de masterbaches antimicrobianos.

Vidro Líquido Antimicrobiano (sanitizantes e detergentes)

Temos uma segunda linha de produtos antimicrobianos, são os produtos que podem ser aplicados em superfícies novas e usadas.

São produtos práticos, econômicos e eficientes. Saiba mais sobre os Nanocleaners.

Vidro Líquido Definitivo (longo prazo)

Também temos soluções definitivas que evitam a formação de biofilmes e também tem o propósito de economia de água, energia, detergentes e serviço, visite: www.nanoclean.ind.br veja tudo sobre Vidro Líquido ou Liquid Glass, uma tecnologia Alemã.

Temos soluções específicas para mercados:

Soluções para veículos: www.nanoauto.com.br

Soluções para arquitetura: www.nanohome.com.br

Soluções para área náutica: www.nanonautico.com.br


Conheça e assine o nosso canal no Youtube.

Fique sempre atualizado: www.youtube.com/nanocleanvidroliquido


Vídeos do Nanoclean Vidro Líquido ou Liquid Glass.

Abaixo temos água com corante azul colocada na superfície de couro nobuk protegido com Nanoclean Liquid Glass.

Fique sempre atualizado: www.youtube.com/nanocleanvidroliquido


Abaixo temos vídeo com o resultado de Liquid Glass aplicado em Vidraria de Laboratório Nanoclean Vidro Líquido é Alemão.

Fique sempre atualizado: www.youtube.com/nanocleanvidroliquido


Veja o resultado de Nanoclean AÇO INDUSTRIAL .

Fique sempre atualizado: www.youtube.com/nanocleanvidroliquido


Confira o resultado de Nanoclean AÇO INDUSTRIAL em mixer de chocolate.

Fique sempre atualizado: www.youtube.com/nanocleanvidroliquido


Confira o resultado de Nanoclean AÇO INDUSTRIAL nas cozinhas.

Fique sempre atualizado: www.youtube.com/nanocleanvidroliquido


Veja resultado em vidros de barcos

Fique sempre atualizado: www.youtube.com/nanocleanvidroliquido


Tecnologia Alemã. Tecnologia Alemana. Technologie Allemande. Germany Tecnologic. Deustsch Technologie. Made in Germany.

*Soluções tecnológicas  fabricadas na Alemanha para o mercado profissional.
**Technologische Lösungen in Deutschland für den professionellen Markt gefertigt.
***Soluciones tecnológicas fabricados en Alemania para el mercado profesional.
****Technological solutions manufactured in Germany for the professional market.
*****Les solutions technologiques fabriqués en Allemagne pour le marché professionnel.

Contatos

Pomerode/SC
+55 (047) 9983-7850 ou +55 (047) 3380-1857

Todos os Direitos Reservados ® Provida 2020